facebook 19
twitter 19
andes3

urna2Diretoria da AdUFRJ

Começaram na manhã desta segunda-feira, 13, as primeiras eleições virtuais da AdUFRJ e a cada dia se confirma o quanto o sindicato ainda é um importante instrumento de proteção e de garantias para o desenvolvimento de nossa vida profissional. Enfrentamos com a pandemia um período muito difícil, principalmente a partir de março de 2020, quando foi necessário reinventar o sindicato e recriar a vida comunitária em ambiente remoto. Vivemos um período de grandes e pesadas perdas, perdas históricas, que se abateram nacionalmente sobre nossa categoria, e pessoais, sobre cada um de nós, de modo diferente, mas que em todos vão deixando suas cicatrizes.
Apesar de tudo isso, estivemos presentes em todas as discussões no âmbito da universidade, encaminhamos com firmeza todas as nossas demandas, ampliamos o atendimento jurídico, criamos um setor de convênios, mantivemos em caráter emergencial uma assessoria para o ensino remoto, além de cumprir com toda a agenda nacional do ANDES-SN. Entregamos um sindicato maior, com mais filiados, um programa de rádio semanal e um cineclube mensal. Enfim, o nosso jornal, que circulou semanalmente, narra essa história, de forma comprometida, reafirmando os valores éticos de um jornalismo que não derrapa para o panfletarismo mais primitivo, mas que expressa de forma diversa e democrática as diversas vozes de nossa universidade.
É natural que numa eleição polarizada, onde concorrem duas chapas, que os ânimos se acirrem, que os debates sejam acalorados. Infelizmente, esse embate ganha dimensões mais curtas e de pouca amplitude quando limitado exclusivamente aos meios eletrônicos. As chapas têm se esforçado para alcançar o maior número possível de professores e professoras, a comissão eleitoral organizou dois debates e várias matérias foram publicadas no jornal, ouvindo a opinião das duas chapas. O nosso esforço, para a organização dessa eleição, se concentrou em atualizar o cadastro da AdUFRJ, garantindo listas de votação o mais próximas do real possível. Apesar de todo o esforço, que redundou na atualização de mais de três mil nomes, quando foram excluídos cerca de 350 que já não faziam parte de nosso quadro há muito tempo (a grande maioria deles por falecimento, mas também houve casos por exoneração, desligamentos, duplicidade de registro). Mesmo assim, ainda poderá ocorrer algum problema, mas estaremos de plantão para garantir que todos que tenham se filiado até o dia 13 de julho possam votar. Para quem ainda não se decidiu, vale conferir a participação das chapas nos debates (disponíveis na TV AdUFRJ, no programa de rádio, além dos textos publicados em nosso jornal). Bom voto e vida longa para o nosso sindicato!

Topo