facebook 19
twitter 19
andes3

WhatsApp Image 2021 06 18 at 23.17.42Esta edição do Jornal da AdUFRJ abre espaço à profusão de sentimentos que invade cada brasileiro no momento de se vacinar contra a covid-19. Ela está estampada em cada um dos 89 rostos de docentes da UFRJ que enviaram suas fotos para compor a nossa capa, respondendo ao convite que fizemos na edição passada. Há sorrisos largos, olhos fechados de emoção, expressões de agradecimento ao Sistema Único de Saúde, gestos indignados contra o governo Bolsonaro, que desdenhou das vacinas — e elas poderiam ter evitado milhares e milhares de mortes.

São sentimentos que nos emocionam e nos encorajam. Já contamos quase meio milhão de vidas perdidas para a doença negligenciada pelo genocida que ocupa o Palácio do Planalto. As ações e omissões do governo federal no combate à pandemia estão sendo desnudadas pela CPI do Senado Federal e são elas também a mola propulsora dos atos de rua que começam a crescer em todo o país. Assim como nos protestos de 29 de maio, as mobilizações do dia 19 de junho zelam pelos protocolos de segurança sanitária, com uso de máscaras e álcool em gel, além do distanciamento social. Há o medo, sim. Mas há, cada vez mais, indignação e coragem.

A equipe de Comunicação da AdUFRJ agradece a colaboração de todos os que enviaram fotos sendo vacinados e integram o mosaico de emoções desta edição. As fotos estão dispostas em ordem alfabética nas próximas páginas. Alguns docentes fizeram questão de mandar, junto com a foto, uma mensagem. Andrea Claudia Freitas Ferreira, do campus Duque de Caxias, por exemplo, escreveu: “Gostaria de parabenizar a equipe pela iniciativa que certamente vai nos unir em torno da ideia de incentivar a vacinação e os cuidados com a saúde, em especial em relação à covid-19. Em alguns momentos, a desinformação é tanta que nos desanima, então essa será uma ótima forma de reavivar a esperança e reforçar a importância do professor para levar o conhecimento, não só aos seus alunos, mas a todos que nos cercam”.

Já Cristina Riche, ouvidora-geral da UFRJ, saudou os profissionais de saúde que atuam no enfrentamento da pandemia: “Quando cheguei, percebi que o nome da enfermeira era Samara, o que me fez lembrar da minha saudosa amiga Samira Mesquita, companheira de longa data na Faculdade de Letras. Essa profissional de saúde me fez pensar em todos que estão trabalhando na linha de frente da pandemia. São pessoas que trabalham em prol do próximo e representam esperança. Minha gratidão. E que a vacina possa chegar a todos os brasileiros o mais rápido possível!”, escreveu ela. Sim, Cristina, vacina já e para todos!

De Paulo Roberto Tonani do Patrocínio, da Faculdade de Letras, recebemos um pedido: “Ficarei muito feliz se as minhas fotografias forem utilizadas no painel da vacinação contra o negacionismo”. Pedido atendido, professor! E de Kátia Mello, da Escola de Serviço Social, pegamos emprestado o título desta matéria, que celebra a Ciência e simboliza o que une todos os verdadeiros brasileiros de bem: “Iniciativa importante. Segue minha foto. Pela vacina, por amor à vida”.

É por ela que vale a pena lutar.

CONFIRA AQUI A EDIÇÃO ESPECIAL DO JORNAL, EM PDF

CONFIRA AQUI A GALERIA COMPLETA COM AS FOTOS INDIVIDUAIS ENVIADAS PELOS PROFESSORES

Topo