Pró-reitor de Finanças da UFRJ, Roberto Gambine fala ao Consuni do último dia 14 sobre as dificuldades orçamentárias

Kelvin Melo

kelvin@adufrj.org.br

(Última atualização em: 16/12/2017)

O primeiro orçamento da UFRJ após a vigência da emenda constitucional que limita os gastos públicos não deixa dúvidas sobre as dificuldades em 2018: serão apenas R$ 401 milhões para custear todas as despesas. Este ano, mesmo com os contingenciamentos, a instituição recebeu R$ 403 milhões até 4 de dezembro.

A verba apresentada pelo governo para o ano que vem era ainda menor (R$ 388 milhões), mas uma modificação feita pelo relator da Lei Orçamentária e aprovada pelo Congresso em 13 de dezembro ampliou os recursos de investimento da UFRJ em R$ 13 milhões.

A reitoria vai trabalhar para manter os gastos dentro do limite da lei. A postura foi acatada pelo Consuni do dia 14. A administração pretende enxugar despesas para manter a UFRJ funcionando. Mas o desafio é grande: enquanto o conselho debatia as contas, a Light ameaçava cortar a luz do prédio onde ocorria a reunião. A crise foi contornada após negociação com a empresa.

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)