Presidente da Adufrj, professora Maria Lúcia Werneck coordenou algumas das reuniões de unidades

Kelvin Melo

kelvin@adufrj.org.br

Ouvir os professores, debater a conjuntura e pensar estratégias de defesa da universidade e da comunidade acadêmica. É com este objetivo que a diretoria da Adufrj tem realizado reuniões em várias unidades da UFRJ. Os encontros ajudam a preparar a próxima Assembleia Geral, dia 22, às 16h, na Praia Vermelha. “Os professores precisavam ser ouvidos. A conjuntura está gerando muita ansiedade”, afirmou Felipe Rosa, diretor da Adufrj. “Tivemos debates muito proveitosos sobre a situação do país e o que ocorre na universidade”, completou.

O clima de incerteza entre os professores é ampliado pelas declarações do presidente eleito ou de seus assessores mais próximos. Após ventilar uma migração da educação superior para o Ministério de Ciência e Tecnologia, Jair Bolsonaro disse, esta semana, que deverá manter as universidades no MEC. O presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Ildeu Moreira, observou que a entidade mantinha um grupo estudando a possível mudança, mas o trabalho foi descontinuado diante da recente declaração de Bolsonaro. “Estávamos nessa discussão, quando o presidente eleito anunciou a permanência das universidades no MEC. Há muito balão de ensaio. O que nos interessa é saber como retomar investimentos na pesquisa”, disse.

É PRECISO DIALOGAR COM O PÚBLICO

Nos encontros dos professores nas unidades, uma preocupação comum foi a existência de diálogo com o público externo à UFRJ: “Acho importante mantermos um estado permanente de luta, de preferência indo mais uma vez às praças para falar sobre a importância da universidade”, defendeu a professora Ana Amora, na reunião realizada na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Em resposta a esta e outras demandas semelhantes, a diretoria da Adufrj informou que a campanha “UFRJ Sempre”, de valorização da instituição, estará em outdoors, ônibus, placas e redes sociais, nos próximos dias.

(Colaboraram Elisa Monteiro e Silvana Sá)

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)