Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Redação Adufrj

comunica@adufrj.org.br

Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, “cabeças irão rolar” se questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para novembro, apresentarem viés ideológico. E que já havia demitido uma pessoa por esta razão.

De acordo com o Observatório do Conhecimento, iniciativa que congrega várias associações e sindicatos docentes em defesa do ensino superior público, a declaração é grave. “Ao dizer que não admite questões ideológicas, Weintraub interfere diretamente na autonomia do Inep, instituto que formula as questões da prova, e ameaça com perseguição política quem não concordar com os seus posicionamentos. Quem estaria sendo ideológico nesse caso?”, questiona postagem divulgada dia 4.

Em seis meses, três diretores do Inep foram exonerados, o que chegou a colocar em risco a realização da prova que conta com mais de 5 milhões de brasileiros.