Fotos: Fernando Souza

Kelvin Melo

kelvin@adufrj.org.br

(Última atualização em: 27/04/2018)

e Larissa Caetano*

A pressão pública pelo esclarecimento dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista Anderson Pedro Gomes ganhou reforço desde a semana passada. A Adufrj espalhou a campanha “Apuração Já” pela cidade, com seis outdoors, cinco anúncios em quatro linhas de ônibus, três galhardetes no campus do Fundão e três faixas nas janelas da Faculdade Nacional de Direito.

“É como uma entidade comprometida com os direitos humanos e a defesa da paz que a Adufrj se insere nesta campanha. Queremos apuração”, afirma a presidente da associação docente, professora Maria Lúcia Werneck. Mais de um mês após os crimes, em 14 de março, os assassinos não foram identificados.

Os outdoors podem ser vistos na Avenida Brasil, em frente à Fiocruz; em Bonsucesso; na Avenida Brigadeiro Tromposwski (entrada da Ilha do Governador); no Catumbi, próximo ao túnel Santa Bárbara e na Avenida Venceslau Brás, em Botafogo, ao lado do campus da Praia Vermelha.

As artes são de autoria de André Hippert: “É possível fazer design engajado. Deu-me orgulho desenvolver esta iniciativa”, disse. As ilustrações partiram de um cartaz de uma passeata em homenagem a Marielle.

 

“AGORA EU SEI QUEM É MARIELLE”

O Boletim da Adufrj foi às ruas para ouvir a população sobre a campanha “Apuração Já”. Estudante da Faculdade de Letras, Janaína Ligeiro elogiou a iniciativa: “Outras entidades deveriam tomar partido”. Ela revelou ter votado em Marielle na última eleição: “Ela, como mulher, negra, periférica, representaria o que a gente tá precisando nesse momento político”, destacou.

Mestranda de Comunicação da UFF, Maria Beatriz Viana disse que este tipo de campanha faz parte do papel de uma organização da sociedade civil, mesmo não havendo professor ou funcionário da UFRJ como vítimas do crime: “Esse tipo de cobrança pressiona a polícia por resposta”.

Ambulante no Piscinão de Ramos, Maria das Graças disse que, ao matarem Marielle, os assassinos tornaram suas ideias mais conhecidas: “O pessoal está conhecendo ela. Agora eu sei quem é Marielle”.

*Estagiária e estudante da Escola de Comunicação

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)