Redação Adufrj

comunica@adufrj.org.br

Diretoria da Adufrj divulga nota em que manifesta indignação com a sentença de condenação, em primeira instância, do ex-reitor Carlos Levi e de mais quatro ex-dirigentes da UFRJ. Eles são acusados de irregularidades na gestão de um convênio entre a universidade e o Banco do Brasil, de 2005 a 2001. Cabe recurso à decisão da Justiça Federal.

“A diretoria da AdUFRJ manifesta sua indignação com a condenação, em primeira instância, na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, de servidores da UFRJ (professores e técnicos) que atuaram na gestão da Universidade. Não há absolutamente nenhum indício de que tenham enriquecido durante o período relativo à denúncia e, pelo contrário, abundam as evidências de que os recursos mencionados na mesma foram efetivamente aplicados na universidade. A administração de uma estrutura ampla e complexa como a UFRJ interpõe enormes desafios. Num momento especialmente crítico para as universidades brasileiras, esta condenação se soma aos ataques em série que temos sofrido. Reitera uma postura punitiva, pouco comprometida com o entendimento da realidade universitária e que termina por desestimular aqueles que se esforçam por melhorar a gestão em um contexto tão adverso.
A diretoria da AdUFRJ se solidariza e se coloca inteiramente à disposição dos nossos colegas para colaborar em todos os caminhos necessários para que tal injustiça não permaneça. E assim será em toda ocasião em que a Universidade, e aqueles que a constroem cotidianamente, forem injustamente atacados.”