Redação Adufrj

comunica@adufrj.org.br

Não ficou sem resposta a ação de vandalismo contra a faixa da Adufrj sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio. No fim da tarde de hoje, 5 de março, a presidente da associação dos professores da UFRJ, Maria Lúcia Werneck, apresentou uma queixa à 10ª DP, em Botafogo.

Instalada na quinta-feira em uma grade lateral do Canecão, a peça gráfica fazia parte da campanha “Inverter a Intervenção”, criada pela Adufrj e apoiada pelas entidades representativas dos técnicos-administrativos (Sintufrj) e alunos (DCE e APG), além do Andes.

A inspiração para a arte da faixa veio dos grafites do artista britânico Bansky. Num deles, uma menina revista um soldado, mudando a perspectiva de quem é alvo e autor da revista. Diante das cenas frequentes de revistas de moradores, inclusive crianças, em comunidades, o designer André Hippertt juntou ao soldado de Bansky uma aluna de escola pública no Rio.

A faixa atraiu a atenção de intolerantes e acabou sendo arrancada, no último sábado. A ação foi filmada e compartilhada por grupos conservadores na internet, que ainda hostilizaram a comunidade da UFRJ em mensagens raivosas.

O delegado assistente da 10ª DP, Paulo Castello Branco, recebeu as imagens e prometeu investigar. Segundo ele, além do dano material, as mensagens virtuais dirigidas à universidade também representam uma ameaça à liberdade de expressão.

A diretoria da Adufrj também divulgou uma nota sobre a retirada da faixa. Após repudiar o ato de vandalismo, o texto prossegue: “Ações como essa mostram que a Inversão da Intervenção, mais do que necessária, é urgente para reconstituição de nossa democracia. Intolerantes não passarão. Paz e democracia”.

#InverteraIntervenção

A campanha “Inverter a Intervenção” busca trocar os blindados e fuzis pela força da educação, do conhecimento, da arte e da ciência. Rejeitar soluções frágeis e temporárias e investir em políticas públicas com resultados sólidos e duradouros, como fazem questão de destacar os próprios interventores federais.

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)