facebook 19
twitter 19
andes3

 

Manter o funcionamento do sindicato em defesa dos interesses dos professores e da universidade num dos momentos mais difíceis da centenária história da UFRJ. Este foi o desafio que a direção da AdUFRJ abraçou durante a pandemia e sob um governo que trata a Ciência e a Educação como inimigas. Uma história que o jornal da associação conta nas 33 edições produzidas desde o início da quarentena, todas as semanas.

Um desafio até aqui enfrentado com uma ventania de ideias e ações. Não poderia ser diferente para uma diretoria que, na campanha eleitoral, batizou a chapa com o nome “Ventos de Maio: Juntos pela Universidade. Não vamos parar nem voltar atrás”. “Conseguimos dar uma resposta rápida. Enquanto a universidade ainda discutia o que fazer, a Adufrj já estava com várias atividades no ar, como o Conselho de Representantes remoto. A agilidade nessa hora ajudou muito os professores”, comemora a presidente Eleonora Ziller.

Além das tradicionais reuniões sindicais, como as assembleias, muitas iniciativas precisaram ser reinventadas ou criadas para acolher os docentes no meio remoto. Agendamento de reuniões pelo aplicativo Zoom, plantão jurídico virtual, cineclube, instalação do FORMAS — instância que congrega os sindicatos e representações estudantis da UFRJ. E muito mais. Entre todas, Eleonora elege o Sextou/Tamo Junto como a atividade que mais gosta de fazer, nesse período. “É um bate-papo. Um ponto de encontro e de relaxamento. Temos um grupo de 20 a 30 pessoas que está sempre ali”, afirma.

A presidente da AdUFRJ identifica que o ritmo das diversas reuniões e a presença das pessoas diminuiu, com o passar dos meses. Algo natural, após a universidade retomar as aulas. “Existe uma saturação com o ambiente remoto”, avalia.

Mas isso não quer dizer que o sindicato vai parar com as novidades. A direção quer fazer uma avaliação do Período Letivo Excepcional. Além de debater as progressões e promoções e as dificuldades dos docentes que cuidam de crianças pequenas ou idosos na quarentena.

Vice-presidente da AdUFRJ, o professor Felipe Rosa acrescenta que uma consultoria aos professores para o ensino remoto também está a caminho. “Achamos melhor começar a partir do início do ano que vem”.

Felipe está animado com uma das ações mais recentes da AdUFRJ: a criação de um programa do sindicato na Rádio UFRJ. “Esperamos falar não só para os professores, mas comunicar para fora. O rádio é um meio com penetração muito grande em camadas de população que não têm muita familiaridade com a universidade”, diz.

Outro orgulho do professor são as doações da AdUFRJ às unidades e a setores vulneráveis da universidade. “Foi um consenso na diretoria que a gente deveria ajudar as unidades em atividades relacionadas à pandemia, mas não só”, completa.

Confira abaixo uma síntese da atuação sindical nos 221 dias da quarentena.

JORNAIS
WhatsApp Image 2020 10 24 at 00.34.14

 

 

 

 

Desde o primeiro dia do isolamento social, a AdUFRJ produziu os jornais semanais com a mesma regularidade de antes da pandemia. As edições online “bombaram” nas redes com muito conteúdo. Foram 33 edições, ou 280 páginas, no período. Entre elas, merece destaque a publicação comemorativa dos 100 anos da UFRJ, de 7 de setembro. As 411 pessoas que manifestaram interesse receberam em casa um exemplar impresso. As demandas para a Comunicação, que não faz só o jornal, cresceram tanto que exigiram a contratação de mais um jornalista e dois estagiários.  

RÁDIO ADUFRJ
O “AdUFRJ no Rádio” estreou no dia 16 de outubro. A atração vai ao ar todas as sextas-feiras, às 10h, com reprise às 15h, pelo site da Rádio UFRJ: www.radio.ufrj.br

REDES SOCIAIS
Os perfis da AdUFRJ na rede tiveram um salto significativo de desempenho no período.
• A página do Facebook ganhou mais de 800 seguidores e recebeu 159 mil acessos. As publicações foram vistas mais de 1,2 milhão de vezes;
• No Twitter, aumento de 29% no número de seguidores, com mais de 163 mil visualizações do conteúdo;
• O perfil no Instagram, criado em 9 de março, alcançou 805 seguidores.

TV AdUFRJ
Foram 50 vídeos veiculados, sendo seis Pílulas Antimonotonia – um programa especial produzido pela AdUFRJ com especialistas–, três mesas no Festival do Conhecimento e cinco da Marcha Virtual pela Ciência, entre outros. Houve mais de 1.200 inscritos (aumento de 143% em relação ao período pré-quarentena), com mais de 36 mil visualizações nos nossos vídeos.

REUNIÕES DO CONSELHO DE REPRESENTANTES
Foram 12 encontros, alguns com convidados especiais para subsidiar os debates entre diretores e conselheiros. Nos dois primeiros, as estratégias da UFRJ para enfrentar a pandemia do coronavírus e a defesa de direitos da comunidade acadêmica foram os temas principais: em 26 de março, com o vice-reitor Carlos Frederico Leão Rocha; em 30 de março, com a reitora Denise Pires de Carvalho. Depois, as reuniões se voltaram para pontos mais específicos: o conselho de 6 de abril discutiu as ações da Extensão com a pró-reitora Ivana Bentes; o de 13 de abril avaliou a situação econômica do país com as professoras Marta Castilho e Esther Dweck. Maio começou com duas reuniões para tratar da regulamentação do trabalho remoto na universidade: a do dia 4, com a advogada Ana Luisa, da AdUFRJ; a do dia 11, com a pró-reitora de Pessoal, Luzia Araújo. A reunião de 29 de junho contou com a apresentação do pró-reitor de Planejamento, professor Eduardo Raupp, sobre a retomada gradual das atividades e os respectivos condicionantes. E a de 16 de julho ouviu os representantes do DCE e da APG sobre o ensino remoto.

PLENÁRIA VIRTUAL
Para escutar as demandas dos professores de diversas áreas do conhecimento, a AdUFRJ organizou uma plenária virtual no dia 13 de julho. O encontro mobilizou 113 docentes.

ASSEMBLEIAS

WhatsApp Image 2020 10 24 at 00.37.16

 

 

 


A diretoria convocou três assembleias no período. Uma para os professores opinarem sobre diversas questões relativas ao calendário acadêmico, em 28 de agosto. Um conjunto de 235 docentes respondeu ao questionário proposto pela direção da AdUFRJ. E mais duas — no fim de julho e no fim de setembro — para deliberar sobre a escolha da delegação da AdUFRJ aos dois Conselhos de Associações Docentes do Andes, os Conads, realizados no período. A de 27 de julho entrou para a história como a primeira assembleia virtual da entidade.

ZOOM
Ao mesmo tempo em que os docentes tiveram de se adaptar à realidade do isolamento social, foi necessário ter acesso a ferramentas para viabilizar os encontros virtuais. Foi com essa preocupação que a AdUFRJ adquiriu duas contas no aplicativo Zoom, de videoconferência, e criou um serviço de agendamento, no fim de março, que atende aos filiados do sindicato. O aplicativo disponibiliza uma versão gratuita, na qual é possível realizar reuniões de até 40 minutos. A conta só é necessária para encontros mais longos. Até 20/10, pela manhã, houve 510 pedidos de agendamento, com 292 reuniões realizadas e 114 docentes atendidos.

CINE AdUFRJ
Desenvolvido em parceria com o Grupo de Educação Multimídia (GEM) da Letras, o projeto debate, por meio de filmes, questões centrais da atualidade. Foram 12 encontros, desde 13 de maio, com os seguintes temas: “Ciência sob Perspectiva” (13/05); “O Universo do Trabalho e do Trabalhador”(27/05 e 10/06); “Racismo e Democracia” (01/07; 15/07; 29/07; 12/08; 26/08); “Direito à Cidade” (9/09; 23/09; 07/10); e “A Escola no Cinema” (21/10)

FORMAS
Durante a pandemia, foi criado o FORMAS-UFRJ (Fórum de Mobilização e Ação Solidária). Instância congrega AdUFRJ, Sintufrj, DCE, APG e ATTUFRJ. O lançamento ocorreu no dia 4 de maio. Objetivo é articular campanhas unitárias, como a revogação da Emenda Constitucional 95, do teto de gastos, e a defesa dos direitos de todos os trabalhadores. O Formas promoveu três lives musicais com o tema “Arte de Ficar em Casa”, nos dias 5 e 20 de junho e em 24 de julho. E, em 30 de agosto, o bloco carnavalesco Minerva Assanhada fez uma apresentação virtual de gala, em homenagem antecipada ao centenário da UFRJ. A live foi entrecortada pelas saudações da reitora, do prefeito universitário e de representantes do Formas.

OBSERVATÓRIO DO CONHECIMENTO
• A AdUFRJ integra a rede de associações docentes que defende a universidade. Logo no início de abril, o Observatório lançou a “descomemoração” de um ano de Weintraub à frente do MEC.
• No dia 15 de maio, rede liderou campanha nacional para celebrar um ano do 15M e mostrar que a Ciência salva vidas. Atividade também foi divulgada pelo youtuber Felipe Castanhari, que possui um perfil no Instagram com 5,3 milhões de seguidores. Além disso, houve projeções em quatro pontos da cidade.
• Observatório também enviou carta aberta ao Supremo Tribunal Federal contra as declarações do ministro Weintraub contra o STF. Documento foi publicado no jornal de 29/05.
• Mais recentemente, a rede organizou um ato virtual por orçamento justo para a Educação, em 17 de setembro.

SEXTOU/TAMO JUNTO
WhatsApp Image 2020 10 24 at 00.34.151

 

 

 

 


O encontro docente mais descontraído da quarentena foi um sucesso. Quase sempre com um convidado especial para desenvolver um assunto. Foram 24 reuniões virtuais às sextas-feiras.


PLANO DE SAÚDE
Jornal de 10 de julho informou a atualização da tabela do plano de saúde (rede hospitalar e laboratorial e valores).

JURÍDICO
• Reuniões, análises de documentos e plantões marcaram a atuação remota do setor jurídico da Adufrj. • Os plantões começaram em 28 de abril: sempre às terças  e sextas-feiras de 15 em 15 dias, mas com algumas sextas seguidas. Já foram realizados 176 atendimentos, sem computar respostas por celular e email, que se desdobraram em ajuizamento de ações, elaboração de pareceres jurídicos e requerimentos administrativos, além das orientações jurídicas. Em julho, foi aberto um canal exclusivo para tratar de demandas relacionadas ao ensino remoto. Também houve análise e parecer da questão das férias no Período Letivo Emergencial.
• AdUFRJ e Sintufrj ingressaram na Justiça uma ação conjunta inédita contra as normas do governo de corte dos adicionais e auxílio-transporte, em 6 de maio.
• Houve acompanhamento da questão dos terceirizados junto à reitoria e apoio aos professores que sofreram cortes na parcela reembolsada pelo governo no plano de saúde. Assessoria também analisou a reforma administrativa e a Instrução Normativa nº 65, sobre a implantação de programa de gestão no serviço público.
• Mais recentemente, setor apresentou recurso ao TRF contra o corte dos 26,05%.

ENSINO REMOTO
A AdUFRJ divulgou, no fim de agosto, dois documentos para fortalecer a segurança das aulas gravadas, diante do ineditismo do ensino remoto para a maioria dos professores: um termo de confidencialidade: e um sobre como preparar os vídeos no Youtube de modo privado.

NOTAS/MANIFESTAÇÕES DA DIRETORIA
• 16/03 – em nota, criticou realização de reunião presencial do Setor das Federais do Andes nos dias 14 e 15 e ato de rua no mesmo dia 15. E questionou confirmação de um indicativo de greve por tempo indeterminado aprovado no Setor.
• 16/03 – anunciou a suspensão do atendimento presencial na sede.
• 20/03 - solicitou a prorrogação das bolsas a todas as agências de fomento.
• 24/03 - Em nota divulgada no jornal, a direção da AdUFRJ criticou a confusa edição de tantas portarias. sobre a distribuição de bolsas pela Capes. Cobrou a imediata revogação da última norma e a abertura de um canal de diálogo com as universidades para a discussão do modelo de distribuição das bolsas.
• 24/03 – na mesma edição, ressaltou a importância de se manter o vínculo com os estudantes e considerou impossível que uma instituição baseada no ensino presencial se convertesse em uma de educação a distância (EaD), mesmo que temporariamente, como proposto pelo MEC naquele momento, por portaria publicada no dia 18.
• 09/04 – Nota sobre a pandemia da Covid-19 e o pandemônio do Palácio do Planalto.
• 26/04 - divulgou nota sobre aniversário da AdUFRJ comemorado em 26 de abril.
• 30/04 - nota conjunta da Adufrj e Sintufrj em defesa da autonomia e dos direitos fundamentais de todos que trabalham e estudam na UFRJ (contra os cortes de adicionais).
• 14/05 – Em nota ao Consuni, também publicada no jornal de 14 de maio, AdUFRJ criticou portaria do trabalho remoto.
• 21/05 – Nota à comunidade universitária, informando sobre a criação de GT sobre trabalho  remoto. “Seguiremos atentos para que a nova regulamentação seja a mais simples e nítida possível”.
• 10/06 – Nota da Diretoria da AdUFRJ solicitando devolução da MP 979, dos reitores biônicos, publicada no jornal de 13/06. Matéria foi devolvida pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre.
• 04/09 – no jornal de 4 de setembro, foi divulgado que a diretoria enviou aos conselheiros e à presidência do CEG uma carta com as preocupações sobre o calendário apontadas pelos professores presentes à assembleia ocorrida em 28 de agosto.

FÉRIAS
• Sindicato divulgou orientações aos docentes sobre as férias, nas redes sociais e no jornal de 9/10.
• AdUFRJ apresentou recurso ao Consuni sobre férias para acréscimo de uma semana no recesso entre 2020.1 e 2020.2, mas pedido foi rejeitado.

REFORMA ADMINISTRATIVA
Diretoria iniciou, no jornal de 25 de setembro, a divulgação de cards contra a reforma administrativa do governo Bolsonaro.

PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS DE TRABALHO NA UFRJ
• Os diretores da AdUFRJ também participam de grupos de trabalho institucionais que discutem temas relacionados aos professores. O GT pós-pandemia e a Comissão de Formas Alternativas de Ensino estão ativos.
• A AdUFRJ e o Sintufrj também fizeram parte de um GT organizado pela reitoria para propor mudanças na regulamentação do trabalho remoto da UFRJ.

DOAÇÕES
WhatsApp Image 2020 10 24 at 00.34.15

 

 

 

 

 

 


Do início da quarentena até 14 de outubro, a AdUFRJ realizou 55 doações, que somaram R$ 339,6 mil. As maiores foram direcionadas para a compra de: material hospitalar para o IPPMG (R$ 100,1 mil), materiais de informática para o Hospital Universitário (R$ 80 mil), material médico e hospitalar para o campus Macaé (R$ 40 mil) e material de exames do Laboratório de Virologia Molecular (R$ 25,7 mil).

FESTIVAL DO CONHECIMENTO
 A AdUFRJ participou do maior evento da UFRJ durante a pandemia com 3 mesas: Ciência e Tecnologia em afroperspectiva, em 15/07; A pandemia e a participação das mulheres na produção acadêmica e na vida política das universidades, em 20/07; e Aulas remotas em tempos de deepfakes e as inseguranças jurídicas, em 23/07.

OUTROS EVENTOS
• Em junho, a AdUFRJ realizou cinco lives (“Terças de Junho”) em parceria com a ADUR, associação de docentes da Federal Rural do Rio, sobre temas variados.
• Em 11/08, atividade do sindicato reuniu 48 coordenadores de graduação. Carta assinada por 20 coordenadores ao CEG foi publicada no jornal.
• Em 19/08, o Núcleo de Bioética e Ética Aplicada promoveu a mesa ‘Trabalho em tempos de pandemia e as atividades universitárias’, com os três sindicatos da UFRJ – AdUFRJ, Sintufrj e Attufrj.
• Em 25/08, vice-presidente da Adufrj, professor Felipe Rosa, participou do Parangolé da Cultura na Universidade, evento organizado pelo Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas.
• Em 26/08, AdUFRJ organizou um debate entre a Pró-reitoria de Graduação e quatro professores de diferentes cursos sobre o calendário acadêmico.
• 08/09 - AdUFRJ participou de um debate, ao lado do Sintufrj, DCE, APG e ATTUFRJ, nas comemorações oficiais do centenário da universidade.
• No fim de setembro, a direção da Adufrj reuniu-se com representantes do grupo de docentes pais e mães do campus Macaé que reivindicam uma política universitária equânime durante a pandemia. O sindicato apoiou e ajudou a expandir a campanha.

Topo