facebook 19
twitter 19
andes3

WEBABRE1135"Meu ofício é o fotojornalismo. Devo estar onde a notícia ocorre, mas, em 19 de junho, experimentei sentimentos contraditórios ao ser recebido no CTI do Hospital Universitário Clementino Fraga. O fotojornalista, como profissional, estava “feliz” de ter conseguido acesso ao local para registrar algo tão importante, apesar de triste. O Fernando, cidadão, ficava preocupado por ter decidido conhecer o olho do furacão, questionando a real necessidade de estar ali, em plena pandemia. O fotógrafo acabou entrando, como podem ver. Resumo em três palavras o que vi: atenção, cuidado e carinho.
Acredito que as três virtudes não eram ausentes do espírito coletivo dos profissionais de saúde de qualquer CTI, em qualquer outra época. Mas creio que elas se intensificaram em meio à pandemia. Lá dentro, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos e outros profissionais indo de leito em leito, em movimento constante, para atender às demandas de cada paciente. Palavras de conforto e conversas doces com pacientes mais fragilizados, mas conscientes; brincadeiras e palavras de ânimo para aqueles que já estavam quase de alta, durante uma fisioterapia.
Cheguei ali com dúvidas, saí com uma certeza: o mérito de uma profissão está além do essencial, do trivial, do procedimento, do padrão. Está na dedicação, no amor pelo que se faz, e no que acha que deve ser feito, independentemente da exaustão e dos riscos, sempre calculados. Obrigado ao HU e seus profissionais pelo trabalho intenso e lição de vida."
Fernando Souza

Confira imagens do ensaio feito no HU:09aWEB menor113509bWEB menor113509cWEB menor113509dWEB menor1135

09WEB menor1135

Topo