facebook 19
twitter 19
andes3

IDTNa edição nº 1.127 do Jornal da ADUFRJ, de 06 de maio de 2020, em matéria na página 4, a reportagem, ao comentar sobre os pneumologistas, omite a existência do Instituto de Doenças do Tórax (IDT), unidade que compõe a estrutura acadêmica e assistencial do Complexo Hospitalar da UFRJ. Ademais, ao informar que 47,8% dos pneumologistas estão “fora do hospital”, induz ao pensamento de que os profissionais de saúde do IDT não estão atuando no combate à COVID 19, em conjunto com o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF).
Por isso, esclarecemos que o Instituto de Doenças do Tórax (IDT), fundado em 24 de outubro de 1957, sob a designação de Instituto de Tisiologia e Pneumologia (ITP), integra a estrutura da UFRJ como uma Unidade Suplementar, denominação das unidades hospitalares da UFRJ. O Instituto sempre foi referência no diagnóstico e tratamento das doenças pulmonares, e promove atividades de pesquisa, de graduação, pós graduação e extensão nas áreas de Pneumologia, Tisiologia e Cirurgia Torácica, tendo sido responsável pela formação de várias gerações de pneumologistas e cirurgiões torácicos desde quando situado no Complexo Hospitalar São Sebastião, no bairro do Caju.
Em 2000, o IDT foi transferido para área do prédio do HUCFF ocupando espaço diferenciado sob sua responsabilidade. Com verbas governamentais projetou, construiu e gerencia o ambulatório de Tisiologia Newton Bethlem, localizado em prédio externo ao HUCFF.
Nos espaços que gerencia no interior do HUCFF, o IDT se comporta como uma Unidade Funcional com atividade integrada Docente, Assistencial e Administrativa, compartilhando as unidades fechadas, como o Centro Cirúrgico, as Unidades de Terapia Intensiva e Emergência, o setor de Radiodiagnóstico e o Laboratório de Análises Clínicas.
Nos andares e setores ocupados pelo IDT, temos serviços de excelência voltados para o atendimento às demandas do Sistema Único de Saúde (SUS) de forma integrada ao HUCFF, a saber: Laboratório de Micobactérias, Laboratório de Avaliação Funcional, setor de Endoscopia Respiratória, Ambulatórios de Pneumologia Geral e Especializados para as áreas de Oncopneumologia, Hipertensão Pulmonar, Fibrose Pulmonar, Asma Grave, Bronquite Crônica e Enfisema Pulmonar, Setor de Tele Medicina, cuja importância agora assume características exponenciais, e Unidades de Pesquisa Clínica.
No Ambulatório de Tisiologia Newton Bethlem, são atendidos portadores de Tuberculose e outras Micobacterioses Não Tuberculosas.  Somos referência para pacientes portadores de Tuberculose que foram infectados por bacilos resistentes aos fármacos usuais, e também para aqueles com doenças associadas e com intolerância aos medicamentos habituais. Todo o cuidado é conduzido com visão multidisciplinar, em um ambiente ricamente produtivo em pesquisas de ponta e atendimento.
No que tange à Pós Graduação, preenchemos todas as vagas para a residência em Pneumologia, e nossos pesquisadores contribuem com seus projetos e publicações com o programa de Pós Graduação da Faculdade de Medicina / setor Clinica Médica - programa nível 7 da CAPES.
Portanto, o IDT congrega os médicos pneumologistas e cirurgiões de tórax, que atuam na assistência de natureza diagnóstica, preventiva, curativa ou paliativa e de reabilitação dos usuários do SUS, acometidos por doenças do tórax, de forma integrada às linhas de cuidado do HUCFF, de tal sorte que toda a atenção a esta área de atuação esta sob nossa responsabilidade.
Em 2020, o IDT, por meio da ação dos seus profissionais, tem atuado diariamente na assistência aos portadores de doenças respiratórias, e em parceria plena com o HUCFF, tem participado diretamente no combate à COVID 19. Infelizmente, por estarem na linha de frente, vários profissionais do IDT tiveram afastamentos decorrentes ao adoecimento por COVID 19. E como ainda não recebemos nenhum profissional de saúde, por meio de contratação de empresa durante a pandemia, não nos foi possível ampliar a atuação no combate à COVID 19.
Por fim, o IDT reafirma seu compromisso com a saúde pública de nosso país, e em particular, nesta pandemia.

PROFESSORA FERNANDA CARVALHO DE QUEIROZ MELLO (Diretora Executiva)

PROFESSOR ALEXANDRE PINTO CARDOSO (Diretor Adjunto de Saúde)

SR. ROBERTO GAMBINE(Diretor Adjunto Administrativo)

Topo